Salas com 180 alunos online e 1600 professores demitidos – Pandemia

Docentes alertam para sucateamento do ensino à distância e sindicato vê irregularidades nos cortes. Instituições apontam evasão escolar e inadimplência como responsáveis pelos desligamentos.

Professor de telejornalismo e radiojornalismo, Ulisses Rocha, de 60 anos, soma mais de 16 de anos de carreira como docente. No semestre passado, deixou o ambiente agora virtual das salas de aula e entrou para a estatística da crise no sistema de ensino superior privado: foi desligado da Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) em fevereiro, ainda antes da pandemia, e da Universidade Nove de Julho (Uninove), onde lecionava.

“Tive de devolver meu apartamento alugado e voltar a morar com a minha mãe para não morrer de fome e não ficar sem teto. Graças a Deus, sou aposentado, mas estou procurando trabalho porque a aposentadoria não é o suficiente para manter o padrão de renda que se tem quando se possui dois empregos”, relata Rocha.

De uma única vez, a FMU mandou embora cerca de 190 professores. Já a Uninove demitiu 500 professores em dois cortes durante o primeiro semestre deste ano.

As demissões ocorrem em outras universidades particulares na cidade de São Paulo. Segundo levantamento do Sindicato dos Professores de São Paulo, 1.674 profissionais foram cortados desde o início de abril.

Matéria completa aqui :https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2020/09/02/faculdades-particulares-de-sp-lotam-salas-virtuais-com-ate-180-alunos-e-demitem-mais-de-1600-professores-durante-pandemia.ghtml

Aula online causa crise de choro em garoto e a mãe registra o momento

O distanciamento social tem imposto dificuldades para todos — inclusive para crianças. A americana Jana Coombs sentiu isso de perto ao ver seu filho chorando em frente ao computador, ao retornar às aulas virtuais na última semana.

O menino, de apenas cinco anos, estava tão frustrado com a experiência de aprendizado remoto que baixou a cabeça e começou a chorar.

Ao vê-lo sofrer, a mãe fotografou a criança e postou a imagem nas redes sociais para conscientizar as pessoas sobre as dificuldades que os estudantes enfrentam quando não podem ir à escola.

“Tirei a foto porque queria que as pessoas vissem a realidade”, disse Coombs a uma afiliada da emissora americana CNN. “Depois disso, ele veio até mim, nos abraçamos e comecei a chorar com ele.”

O início do ano escolar nos EUA fez com que pais e educadores entrassem em conflito com o retorno às aulas presenciais durante a pandemia. O coronavírus infectou quase 6 milhões de pessoas no país, causando cerca de 180 mil mortes, de acordo com dados da universidade Johns Hopkins.

A maioria das escolas americanas decidiram começar o ano letivo de maneira integralmente virual. Algumas instituições optaram pelo retorno presencial e outras adotaram um modelo híbrido.

Alguns estudos, como uma pesquisa publicada ainda este mês pela Associação Americana de Pediatria e pela Associação de Hospitais Infantis, mostraram que crianças podem contrair e espalhar o coronavírus com facilidade.

Alguns pediatras, no entanto, também alertam para as consequências negativas da educação à distância para crianças e suas famílias, principalmente quando os pais trabalham e não têm acesso a serviços de cuidado infantil.

“Educação é essencial para as crianças, e é muito mais do que ‘um mais um igual a dois’”, disse Coombs. “Socialização e experiências reais é a melhor forma de aprendizado para as crianças.”

Coombs, que tem outros três filhos, sente pelas famílias que enfrentam a situação. “Fazer malabrismo em casa, ter crianças para cuidar, receber diversos e-mails diariamente de todos os seus professores, tentar manter tudo em ordem, diferentes aplicativos, senhas, plataformas, links que não funcionam”, disse a mãe. “Corro de um laptop a outro.”

Ela reconhece, no entanto, o esforço dos professores. “Eles fazem de tudo para deixar o processo o menos doloroso possível.”

Fonte https://exame.com/mundo/crianca-chorando-em-aula-online-viraliza-e-mostra-desafios-da-pandemia/

Ficha de Planejamento Diário

Tem muita gente que ainda sofre para fazer o planejamento, eu espero que você não seja uma delas.

Mas também não tem problema nenhum ter um pouco de dificuldade, já que isso nos ajuda a superar os desafios.

Hoje, com a ajuda da Emily Martinelli, trago para vocês esse modelo de planejamento para usar na sua escola e com a sua turminha.

Veja outra versão que você pode adaptar:

E agora você deve estar pensando em como baixar esse material, certo?

Então aqui vão dois links, o primeiro para baixar o modelo da Emily e o segundo com muito mais modelos e mais dicas.

Planejamento Diário – Emily Martinelli

Modelos de Planos de Aulas – Completo

Se gostou, não esqueça de deixar um comentário.