Descobrimento do Brasil – 22 de Abril

Navegando nos mares da internet e não consegue achar nenhuma terra firme com boas atividades para o dia 22 de Abril, Dia do Descobrimento do Brasil? Então chegue mais neste “Porto Seguro” e descubra diversas atividades, dicas e muito mais para você utilizar na sala de aula para esta data comemorativa.

A história do descobrimento do Brasil começa muito antes da chegada aos portugueses em nossas terras, está ligada ao intenso movimento europeu por descobrir novas terras, que poderiam abastecer e enriquecer os reinos através da exploração de novos produtos e territórios. Este era o objetivo inicial e o que ocorreu logo nos primeiros anos da chegada dos nossos colonizadores em solos brasileiros.

Claro que conhecer todos os aspectos da história do descobrimento do Brasil é importante, e existem inúmeras maneiras de abordar este assunto na educação infantil. Cabe à você educador adaptar, pesquisar e apresentar as informações de uma maneira interessante, lúdica e questionadora.

Personagens importantes da História do Descobrimento

Pedro Alvarez Cabral – era o comandante das 13 caravelas que saíram de Portugal, cruzadam um oceano e acabaram chegando erroneamente em terras brasileiras, já que o objetivo era alcançar a Índia. Daí então a associação do nome índios, ao povo encontrado aqui.

Pero Vaz de Caminha – responsável por escrever todos os documentos que registram as primeiras paisagens e impressões sobre o solo brasileiro, além do estranhamento no contato com os índios, devido à imensa diferença cultural do povos.

Índios – nativos no Brasil muito antes da chegada dos portugueses, foram pacíficos no momento da chegada das caravelas em seu solo, mas ao longo da colonização do Brasil, houveram muitos conflitos entre índios e portugueses, além de mortes de índios por doenças às quais os índios não tinham resistência física. Até hoje existe uma polêmica sobre o termo “descoberta do Brasil” ou se o evento deveria ser chamado como “chegada dos colonizadores”, pois claramente os índios já conheciam muito mais a terra brasileira do que os supostos “descobridores”.

Leitura recomendada

portugal-brasil-a-aventura-do-descobrimento-angelles-jean-silva-pedro-857238300x_200x200-PU6eb3351c_1
Compre aqui

Descrição

Jean Angelles e o ilustrador Gleydson Caetano uniram-se ao escritor português Pedro Silva para contar a história do DESCOBRIMENTO do Brasil de uma forma original e divertida. A AVENTURA de Cabral e suas caravelas é contada sob a ótica do garotinho português João e do indiozinho Tibiriçá que se encontram pela primeira vez no desembarque dos portugueses na costa brasileira. Apesar de seus costumes e culturas tão diversos, as duas crianças imediatamente tornam-se companheiros inseparáveis, numa amostra de que, com boa vontade e compreensão, nenhuma diferença é insuperável. O livro narra, de forma lírica e sensível, recheado de belas ilustrações, a AVENTURA do DESCOBRIMENTO do Brasil, que uniu dois países tão distantes nos eternos caminhos da história.

Muita gente, inclusive educadores, associam a data da descoberta do Brasil com a bandeira nacional, mas se refletirmos um pouco, vamos chegar a conclusão que no momento do descobrimento ainda não possuíamos bandeira, muito menos o modelo verde e amarelo que temos hoje.

Dúvida sobre a data

A história sobre o dia 22 de abril, data do descobrimento, foi somente declarada oficial muitos anos depois do estabelecimento do povo de Portugal nessas terras. Um historiador de Portugal, Gaspar Correia (1495-1561) afirmava que Pedro Alvarez Cabral havia batizado a nova terra de Vera Cruz por decorrência da comemoração religiosa da “Santa Cruz”, então durante anos e anos, a data considerada como data de descobrimento era 3 de maio. A data oficial e reconhecida atualmente só foi descoberta em 1817, por um padre que descobriu o registro e a carta de Pero Vaz de Caminha, datada em 22 de Abril de 1500.

Emagreça de 4KG a 5KG por semana com esse detox preferido das celebridades

A data deixou de ser feriado nacional no Governo Vargas, pois era uma data consecutiva ao feriado de Tiradentes.