Como fazer o relatório individual do aluno? [Modelo Incluso]

Relatório Individual do Aluno – Final do semestre ou final do ano chegando e você está pensando que as tarefas não param de aparecer?

Calma, tem uma coisa bem pior por vir.

relatorio individual do aluno

Pois é, mesmo nessa loucura, você precisa deixar tudo em ordem nos seus registros escolares, o diário de classe e ainda não sabe como fazer o relatório ou a avaliação individual do aluno?

Dependendo da escola ou instituição, cada uma dá um nome, mas no fundo é tudo a mesma coisa, é um relatório escolar.

Se você já está dando aulas faz tempo, você provavelmente já tem o seu modelo pronto de relatório individual do aluno já consolidado e eficiente, mas muitas professoras em começo de carreira ainda não possuem o jogo de cintura necessário que só os anos na frente da lousa podem proporcionar, assim, a construção do relatório escolar pode ser um pouco mais complicada, mas não impossível.

Porém pra você que está com dificuldade na elaboração da sua avaliação/relatório individual do final do ano letivo, encontramos na internet e demos nossos toques pessoais em uma sugestão bem legal de pontos de atenção e observações sobre o aluno, que podem te ajudar.

Frequência da avaliação

Normalmente as avaliações dos alunos são realizadas de forma bimestral e registradas de forma que seja possível verificar o progresso ou não do aluno em diferentes aspectos educacionais, avaliando sua participação nas atividades e também marcando sua frequência nas aulas no relatório escolar.

A avaliação do aluno pode ser realizada com ou sem provas finais. Mas também na LDBE, fala-se em avaliação contínua, ou seja, em cada momento entre aluno e professor, ele deve ser avaliado.

Assim o relatório individual do aluno deve refletir e contemplar todo o período de atividades escolares, não somente o momento das provas.

Sem tempo? Receba em PDF para ler quando e onde quiser.

LDBE – Lei nº 9.394 de 20 de Dezembro de 1996
Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.
Art. 24. A educação básica, nos níveis fundamental e médio, será organizada de acordo com as seguintes regras comuns:
V – a verificação do rendimento escolar observará os seguintes critérios:
a) avaliação contínua e cumulativa do desempenho do aluno, com prevalência dos aspectos qualitativos sobre os quantitativos e dos resultados ao longo do período sobre os de eventuais provas finais;
b) possibilidade de aceleração de estudos para alunos com atraso escolar;
c) possibilidade de avanço nos cursos e nas séries mediante verificação do aprendizado;
d) aproveitamento de estudos concluídos com êxito;
e) obrigatoriedade de estudos de recuperação, de preferência paralelos ao período letivo, para os casos de baixo rendimento escolar, a serem disciplinados pelas instituições de ensino em seus regimentos;

Modelo de Relatório Individual do Aluno

Veja abaixo exemplos de observações e anotações importantes que você pode fazer no relatório escolar.

Em relação à assimilação e fixação dos conteúdos:

O aluno é excelente, independente e realiza todas as atividades.
O aluno é muito bom, porém tem necessidade de consultar o professor.
O aluno possui dificuldade, é dependente do professor, mas realiza apesar de apresentar bastante lentidão.
O aluno possui dificuldade, é extremamente dependente do professor,não consegue realizar nada sozinho e não demonstra vontade em aprender.

Concentração e atenção às explicações em sala de aula:

O aluno é participativo.
O aluno é participativo, mas se empolga demais o que às vezes atrapalha.
O aluno participa somente quando é solicitado.
O aluno não participa da aula. Demonstra apatia.
O aluno é distraído, conversa e ainda atrapalha os demais.

Quanto à correção:

O aluno não consegue corrigir os erros (clipes) sozinho, necessita que o professor lhe oriente durante a correção, seja ela no caderno ou na apostila, pois se distrai com muita facilidade.
O aluno é excelente. Consegue identificar e corrigir seus erros (clipes) sem auxílio do professor, sejam eles no caderno ou na apostila.
O aluno não corrige certo da lousa, pois apresenta deficiência visual.
O aluno não corrige certo da lousa, devido à falta de atenção.

Quanto ao relacionamento do aluno com os colegas:

Relaciona-se bem com todos os colegas.
Não relaciona-se bem com os colegas, gosta de se isolar.
Não relaciona-se bem com os colegas, é agressivo.
Gosta de realizar trabalhos em grupo.
Demonstra resistência em fazer trabalhos em equipe.

Quanto à Caligrafia e desempenho do aluno em sala de aula:

O aluno é excelente, tem a letra linda, é caprichoso e não apresenta erros.
O aluno é excelente , mas por querer ser o primeiro da classe a terminar, acaba deixando a desejar no capricho e na letra.
O aluno tem uma caligrafia boa, porém com muitos erros.
O aluno tem uma caligrafia ruim, mas não apresenta erros.
O aluno tem uma letra muito bonita e sem erros, mas demora muito para copiar.
O aluno precisa fazer caligrafia (caderno).
O aluno não precisa fazer caligrafia.

Quanto à disciplina:

O aluno apresenta comportamento excelente tanto em sala de aula , como na fila.
O aluno apresenta comportamento excelente em sala, porém na fila, deixa a desejar.
O aluno conversa , porém acata às regras da sala.Uma chamada de atenção é suficiente.
O aluno é indisciplinado, cabendo ao professor chamar-lhe a atenção em muitos momentos.

Quanto ao reforço:

O aluno não necessita de reforço paralelo.
O aluno necessita de reforço e comparece a todos.
O aluno necessita de reforço, mas não comparece devido à resistência dos pais ou do próprio aluno.
O aluno comparece aos reforços, mas apresenta resistência em realizar as atividades propostas (pede para ir ao banheiro; beber água, distrai-se com facilidade, conversa, brinca).

Quanto ao material usado em sala e lição de casa:

O aluno realiza a lição de casa com capricho.
O aluno realiza a lição de casa sem capricho.
O aluno não realiza a lição de casa.
O aluno traz todos os materiais necessários.
O aluno esquece o material escolar.

Quanto à Leitura:

O aluno lê com fluência e entonação adequados.
O aluno lê, mas não respeita os sinais de pontuação.
O aluno tem dificuldade na leitura das palavras.
O aluno não lê.

Quanto ao uso de óculos:

O aluno não usa óculos.
O aluno usa óculos normalmente.
O aluno mostra resistência em usar o óculos, desta forma a professora tem que solicitar constantemente que o mesmo faça uso correto.

Em relação à assiduidade do aluno:

falta muito e as mesmas o estão prejudicando no aprendizado.
o aluno não falta, exceto se for extritamente necessário.
o aluno não deverá faltar, está com excesso de faltas.
o aluno não consegue colocar o conteúdo de sala de aula em ordem devido as número de faltas.

Em relação a seus materiais:

organiza com ajuda das professoras e inspetora.
organiza com total independência.
não consegue se organizar.
esquece frequentemente materiais na sala.
perde frequentemente materiais na sala.

Em relação aos responsáveis:

“necessitam” de atenção especiais.
são participativos.
são criteriosos, indagam bastante e acompanham o desenvolvimento do filho.
– geralmente não acompanham as lições/estudo do filho, porém participam das atividades.
não são participativos e pouco comparecem às atividades.

Mais dicas para fazer seu relatório individual do aluno

Claro que este é só um modelo de relatório escolar e que você pode colocar e fazer as suas próprias observações sobre o estudante em questão.

O ideal é que você imprima e faça cópias do relatório individual do aluno. Use a mesma folha para escrever suas observações adicionais sobre cada um deles e use a mesma folha ou folhas durante todo o ano para realizar um comparativo.

Você pode montar um cabeçalho ou uma capa para o seu relatório escolar com o nome da sua escola, seu nome e um espaço para colocar o nome e a turma de cada aluno.

Deixe um espaço pra colar uma foto do aluno também, isso ajuda muito os professores que possuem muitas turmas e podem facilmente esquecer um nome mas não um rosto.

Após todos os relatórios escolares concluídos, você precisa separá-los, com os casos mais graves que precisam de atenção e também os alunos que se destacam, para também dar atenção à eles e continuar com estímulos suficientes para que eles não percam o gosto por estudar.

Os relatórios individuais dos alunos podem ser repassados para os professores dos anos seguintes e também arquivados no arquivo escolar, para eventuais consultas.

A avaliação

Você pode utilizar diversos métodos de avaliação do aluno, sendo uma avaliação tradicional (a qual você provavelmente passou), ou uma avaliação inovadora, buscando entender o aluno como indivíduo único com suas conexões e interações.

Na Educação Infantil a avaliação cumpre o importante papel de oferecer elementos para que os professores conheçam melhor as crianças com as quais trabalham, suas características pessoais e grupais, suas emoções, reações, desejos, interesses e modos pelos quais vão se apropriando da cultura na qual estão inseridas, transformando-a. [fonte: portal MEC]

Já falamos sobre avaliação inovadora aqui no nosso site e sabemos que essa é uma dúvida muito comum entre muitos professores, então nosso dica é que você leia nosso texto já preparado sobre este assunto aqui.

Avaliações Especiais

Uma das dúvidas frequentes que surgem no momento da redação do relatório individual do aluno é em relação à deficiências, que podem ser cognitivas (de aprendizado) ou físicas (um fator limitante que impeça alguma atividade).

Neste caso, é importante que a avaliação escolar do aluno seja feita de forma comparativa e clara, mas de forma que também registro os progressos e conquistas obtidas no período avaliado.

Em muitos casos, alunos com problemas de deficiência intelectual, no relatório individual, é importante a visão de todos os profissionais participantes do processo educacional, descobrindo e criando novas possibilidades de aprendizagem.

Outros casos de relatórios de avaliação escolar onde precisamos de alguma atenção especial, são os casos de alunos indisciplinados ou com desvio de comportamento.

Neste caso, além do relatório, é importante notar se essas ocorrências não tem origem em algum outro trauma social ou familiar.

Cada caso deve ser tratada de forma individual e de forma à não expor a identidade do aluno para toda a comunidade escolar.

O acompanhamento dos pais e responsáveis deve ser intensificado e se necessário, encaminhar para o profissional mais adequado para orientação e/ou tratamento, em casos como transtornos opositivos, hiperatividade ou violência extrema.

Conclusão

Bom, por enquanto é só. E espero que você tenha aproveitado mais essa dica para facilitar as suas aulas e sua carreira como professor e um excelente final de ano letivo! E não deixe de ver também nossas atividades de volta às aulas!

 


39 comentários sobre “Como fazer o relatório individual do aluno? [Modelo Incluso]”

    1. Boa noite,

      Gostaria de receber mais opções de relatórios geral do grupo de crianças de quatro e cinco anos. Pois, no individual é mais tranquilo porque convivemos diariamente com eles e temos o perfil de cada um. Mas descrever no coletivo implica mais coerência e sutileza. Agradeço se for atendida.

      Att.

      Vera

  1. Olá!
    Amei as ideias, irão nos ajudar de montão na escolinha onde trabalho.
    Gostaria de continuar recebendo as novidades.
    Parabéns pelo trabalho e por compartilhar.
    Abraços.
    Carmem.

  2. Olá bom dia!!
    Sou Dariany Michiles professora municipal da cidade de Parintins/Am.
    Adorei as dicas, aproveito o momento para parabenizar você por compartilhar seu trabalho.
    Abraços! !

  3. Absurdo! Se for prof da prefeitura e Fizer um relatório individual assim, vai ganhar é uma bela bronca da sua coordenadora.
    Totalmente ultrapassado!

    1. oi Joice, como pode ver, não tivemos objeções à esse MODELO de relatório até agora. Se quiser, pode nos mandar algumas ideias, assim todas aprimoramos nosso trabalho! abs

    1. se você gostou das dicas, a nossa dica para receber mais dicas é se cadastrar para receber nossos artigos no seu email. Veja na coluna da esquedar o campo para deixar seu email e se cadastrar.

      1. O material é excelente. Contribui muito para aprimorarmos os relatórios já elaborados na escola e que ainda é complicado para alguns professores.

  4. Muito bom. Gostaria que me enviassem modelo de relatório de alunos com necessidades especiais.

    Grata

    Roseane Lima

  5. Muito cuidado com esses modelos. Pois não podemos rotular as crianças com os verbos ser. O aluno é preguiçoso, lento, etc. Muito cuidado ao falar negativamente das crianças

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.